Quem sou eu

Minha foto
Aparecida de Goiânia, Goiás, Brazil
Escritor, poeta, membro da ACADEMIA APARECIDENSE DE LETRAS e UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES EM GOIÁS.

sábado, 21 de março de 2009

ZONAS ÚMIDAS



Faço parte do grupo de homens que admite gostar de cheiro de mulher. É um grupo seleto e, baseado no eco das queixas femininas que tenho ouvido sempre que o assunto é atuação masculina, penso que é um grupo em processo de extinção.
É comum ouvir-se que o tcham, o estalo,o clic que faz uma pessoa se afinar sexualmente com outra é uma questão de química. Faz sentido, mas o que seria essa química? Amadoramente, eu diria que é uma química de pele, de cheiro, de pegada (uau! elas adoram isso!). Talvez isso explique porque alguns tenham uma sintonia tão grande sob os lençóis, a ponto de cometerem travessuras inconfessáveis e, fora isso, não partilhem tanta afinidade. Diriam os teóricos de botecos que no quesito “Homem e Mulher” há aqueles, ou aquelas, que são para casamento e os outros, ou outras, que são para o prazer. Nesse mérito não entro porque “macaco velho não mete a mão em cumbuca”. Rs*
Toda essa digressão é para falar de Zonas úmidas, romance de estréia de Charlotte Roche. Em tempos que se supervaloriza a artificialidade estética, surpreendeu-me a abordagem desse livro, principalmente por ter sido escrito por uma mulher. De maneira geral, quando se confessa gostar de cheiro de b*c*ta, elas torcem o nariz, dizem "eca", se lavamlavamlavam e usam mil recursos artificiais para mascarar o cheiro natural. Não estou fazendo apologia ao “mau cheiro”, longe disso, pois esse é muito diferente e não atrai machos, atrai moscas. Eca!

ZONAS ÚMIDAS
Mais de 1 milhão de exemplares vendidos
"Este é um livro que exige certamente um estômago forte." – Times Online
"Sua história é também um manifesto contra uma cultura que vende desodorizadores de ambiente e desodorantes vaginais." – The Observer
Ela critica a depilação dos pelos pubianos e sugere que as mulheres usem gotinhas dos fluidos vaginais como perfume...Fora isso?
Charlotte Roche, de 31 anos, é escritora e está levando os alemães a ler sobre sexo como nunca.Em Zonas úmidas (Editora Objetiva), romance de estreia que conta as fantasias sexuais da jovem Helen, ela critica as mulheres “limpinhas”, obcecadas por depilação. Helen é uma mulher que sai de casa com calcinha furada e se perfuma com gotinhas do líquido vaginal. E acredite: o livro da apresentadora de TV, que virou celebridade, já vendeu 1 milhão de exemplares na Alemanha, foi o primeiro livro alemão a alcançar o topo da lista mundial dos mais vendidos da Amazon.com e chega às livrarias do Brasil nesta semana.
Depois do sucesso de vendas na Europa, a personagem criada por Charlotte Roche é considerada por muitos uma heroína feminista ousada, mas o livro chegou a ser inicialmente rejeitado por várias editoras alemãs, que o consideraram pornográfico. Segundo a autora, Zonas Úmidas vai além disso: "Eu quis escrever sobre sexualidade feminina e propositadamente exagerei nos detalhes. Escrevi cenas com a intenção de deixar as pessoas excitadas, com o rosto corado e quente, como quando assistem a uma cena mais explícita de sexo na TV".


http://www.objetiva.com.br/objetiva/cs/index.php?q=node/1752

3 comentários:

  1. E você, como bom expert que és, desenvolveu o texto num simples piscar de olhos. Adoro isso. Esse lance de ter "pegada" rsrs. Mas realmente é difícil encontrar uma mulher que fale sobre esse assunto tão naturalmente, e com certeza o livro é bom! Dica bacana essa, amei! Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Não tenho absolutamente nada contra a sua pessoa, meu senhor. Mas este livro é simplesmente um lixo, não acrescenta absolutamente nada de positivo, unicamente situações escatológicas que denigrem a imagem da mulher, quando na verdade a intenção tenha sido oposta a isto. A unica coisa que me perguntei do início ao meio do livro (meio porque não tive estômago para ler até o final, ia vomitar)é o seguinte: Por quê esta autora fez este livro nojento? Com que intuito? Sinceramnte não entendi a intenção desta anta, e muito menos a dos "porcos" que conseguem se excitar com situações escatológicas que o livro retrata, espero que este não seja seu caso, "né?" rs. Joana

    ResponderExcluir
  3. Cara Joana, respeito seu ponto de vista sobre o livro Zonas Úmidas. Realmente é um livro forte, mas, talvez por isso mesmo tenha alcançado tamanha repercussão. Eu também tenho minhas restrições, mas admiro como a autora deu a cara a tapa. Quanto à minha visão sobre mulher...me sentiria muito honrado se você lesse o meu livro SOB O SIGNO DE EROS, que terei o maior prazer em enviá-lo a você. Obrigado pela visita e pelo comentário.

    ResponderExcluir