Quem sou eu

Minha foto
Aparecida de Goiânia, Goiás, Brazil
Escritor, poeta, membro da ACADEMIA APARECIDENSE DE LETRAS e UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES EM GOIÁS.

terça-feira, 5 de julho de 2016

PROJETO DE POEMA




Nesta noite, quero escrever um poema matinal que fale de
Sol, sonhos, segredos, sensibilidade,
Sem saber se serei segredado.

Um poema em que seja como o abrir de uma janela
Aos primeiros fachos se luz,
Quando a madorra ainda impede que braços abracem
 a novidade do dia e o brilho que seduz.

Um poema que seja verdadeiro em sua virtualidade
E virtual na plataforma da verdade.

Um poema em que os mistérios do impublicável
Seja combustível para a magia
E a alegoria lenha para alimentar a fogueira da fantasia.

Um poema com letras que digam muito sem nada falar,
Que seja singular no sentido plural do encantamento
E plural na singularidade no modo de encantar.

Poema que fale de oásis e devaneio
E eleva o poeta ao único local onde ele é pleno, inteiro,
Porque ali se alimenta da seiva que sustenta o esteio.

Mactub! 
Agora vou dormir, é noite,
 Mas espero que quando a alvorada chegar,
Este projeto de poema
Seja pássaro a cantar na janela de quem se permitiu humanizar.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário